Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for 7 de Junho, 2008

“Se Barack Obama me telefonasse hoje, só imagino três hipóteses. Desmaiar instantaneamente, desligar por pensar que era uma piada de mau gosto ou, a pior de todas, esforçar-me por parecer que tinha a situação sob controlo quando tinha, na verdade, o cérebro bloqueado.
É fácil perceber porquê. Votar em Obama tem a ver com as palavras que ele diz e com o modo como ele as diz. Mas a magia maior é a voz. Barack Obama tem uma voz perfeita.
Dirão: ele é um homem bonito, sedutor, fala em mudança. Mas assim, com o chip de quem só analisa as coisas superiores do mundo, subestimarão sempre a incrível combinação de graves, semi-graves e agudos da sua voz. Uma voz que começa por nos estremecer levemente, criando um formigueiro imperceptível, que a seguir nos solta da cadeira e nos põe a levitar e que depois, com os headphones nos ouvidos, isolados dos ruídos à volta, nos transporta em estado de semi-hipnose. Sim, Obama tem a melhor voz do século e, com ela, vai mesmo mudar o mundo.(…)” – Bárbara Reis no jornal O Público.

Read Full Post »

“Não vale a pena falar aqui das distorções que o Estado-Providência provoca: desde um enorme aparelho administrativo, que não funciona ou funciona mal, à irresponsabilidade do indivíduo. O problema é que o dinheiro deixou de chegar para a espécie de vida que ele instaurara e se tomava agora por garantida. Na “Europa” inteira (menos na América) governo atrás de governo tentou reduzir ou “racionalizar” o “monstro”, para ser logo vilificado e expulso. Os serviços pioraram, a carga fiscal aumentou. Mas ninguém conseguia conceber que a “idade de ouro” acabara de vez. Para os portugueses, que verdadeiramente não a conheceram, a renúncia é ainda pior. E a resistência, contra a lógica e a realidade, será também por isso muito pior.” – Vasco Pulide Valente no jornal O Público.

Read Full Post »